Menus

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Músicas do mundo







Ao longo do segundo período, foram trabalhadas “Músicas do mundo”, quer de forma instrumental, vocal, bem como dançadas.




No final do período e nas “Jornadas Pedagógicas”, foram apresentadas duas atuações; uma na receção à Comunidade Educativa com canções e respetiva dança típicas portuguesa e russa e ainda ao longo da tarde, na exposição realizada pela Área de Educação Musical foi apresentada a peça “Assan Ali” de origem Árabe. 

Visita ao Estúdio AR-Produções Musicais


Foi realizada uma visita de estudo ao ”Estúdio AR-Produções Musicais” em Barcelos. Os alunos tiveram a possibilidade de experimentar novas tecnologias de edição, tratamento e gravação de sons, orientados pelo DJ Andrego no seu estúdio.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

A inauguração da Biblioteca do centro escolar da EBSVT (pré-escolar e 1º ciclo)


A inauguração da Biblioteca do centro escolar da EBSVT (pré-escolar e 1º ciclo) foi no passado dia 20 de abril.
 Após visita à Biblioteca pelas várias entidades presentes, foi descerrada uma placa pelo Presidente da Câmara Miguel Costa Gomes, a vereadora da Educação Armandina Saleiro e o Diretor do nosso agrupamento Paulo Sampaio. Presentes estiveram também a representante da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares, Dra Carla Tavares e a Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas de Barcelos, Dra Fernanda Freitas, entre outras individualidades e claro, as crianças e alunos do 1º ciclo e os seus docentes e professores bibliotecários.
De seguida, foi inaugurado o Painel “Olhares sobre os nossos direitos”, elaborado, durante os ateliers que foram orientados pela Biblioteca Municipal e Museu de Olaria, por alunos do nosso e de outros agrupamentos do concelho de Barcelos.
No polivalente, antes dos breves discursos de algumas das entidades presentes, os alunos apresentaram dois momentos muito apreciados por todos, a leitura dramatizada de um poema e um fado no qual todas as crianças/ alunos participaram.

Ao longo do dia, todas as salas/turmas do centro escolar passaram pela Biblioteca para participar nas atividades que lá se realizaram. 

Revolução 25 de Abril 1974




Cada turma do 6º ano  consolidou os seus conhecimentos sobre a Revolução do 25 de abril, deslocando-se à Biblioteca para visualizar o documentário "Se a memória existe" de João Botelho (cujo argumento é a obra literária “O Tesouro” de Manuel António Pina) e responder a um questionário de exploração do mesmo, utilizando a ferramenta “Active vote”.  
Os alunos do fim de tarde na BE realizaram pequenos trabalhos sobre alguns símbolos desta revolução.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Por que é feriado no dia 25 de abril?





A BE e o Departamento de Ciências Sociais e Humanas comemoram o dia 25 de abril de 1974, entre os dias 20 e 26 de abril de 2016. O Dia será relembrado em todas as turmas nas aulas de HGP/História (2º e 3º ciclos) e Filosofia/EMRC (secundário) e será projetado no átrio da escola um powerpoint sobre esse período histórico. 
  




quarta-feira, 20 de abril de 2016

Projeto "Música na Escola "

Fundamento    AQUI

Festa de Natal





Ao longo do primeiro período, foi feita uma adaptação livre do texto “Conversas” de Luísa Ducla Soares, que os alunos, em dois grupos, dramatizaram e interpretaram musicalmente com objetos sonoros. Deu-se, assim, a possibilidade aos alunos de experienciar um leque diverso de atividades no âmbito da leitura e do som.

Boletim Semana da Leitura


Aqui fica o boletim referente à Semana da Leitura, com apenas algumas das atividades que se realizaram ao longo da semana.







segunda-feira, 18 de abril de 2016

"Os Maias"



No dia 7 de abril foi a vez da turma 11ºA assistir ao filme “Os Maias” de João Botelho, na Biblioteca escolar, numa articulação com a disciplina de Português, como forma de consolidar o estudo da obra literária “Os Maias” e permitir aos alunos o contacto com outras realidades cinematográficas, que não o cinema comercial, tais como o cinema de autor e cinema português e levá-los a olhar o cinema não apenas como forma de entretenimento mas também de arte e conhecimento.


Algumas sinopses e comentários de alunos  relativamente ao filme

Sinopses

"Este filme conta-nos a história de uma família poderosa na sociedade de Lisboa; essa família são os Maias. Carlos Eduardo, neto de Afonso da Maia, formado em medicina, regressa em 1875 a Lisboa depois de uma grande viagem pela Europa. Já na sua terra Carlos junta-se a seu amigo João da Ega e este leva Carlos a viver algumas aventuras amorosas. Uma dessas aventuras e a mais especial foi com Maria Eduarda. Carlos, após vários encontros decide avançar na relação e pede a Maria para fugir com ele. Porém, passado algum tempo teve uma grande surpresa com o seu amor a Maria Eduarda pois ela não é quem ele esperava.”
João Pedro Gomes

"Afonso da Maia, velho, mais antigo do que o século, cria o seu neto, Carlos da Maia, em Santa Olávia, e nele vê a esperança de um futuro promissor. O amor ledo e cego de Carlos leva-o a cometer incesto. Será assim, o fim da família Maia? Alguém será capaz de evitar o amor ardente entre os dois jovens?”
Jessica Saleiro

"Reduzida a dois varões, Afonso e Carlos Maia, a família Maia instala-se na aterradora casa de Benfica, o Ramalhete. Todas as paredes transpiravam tragédias que levariam ao declínio da tão prestigiada família lisboeta.
Uma mulher bela e desconhecida aos olhos de todos, que esconde um segredo desconhecido até por ela é a chave para toda a desgraça final da família. O fruto proibido é sempre o mais apetecido e mesmo que o soubesse, Carlos não se impediu de o provar.
Diz-se que tudo tem dedo do destino, mas deve ter-se bastante atenção a ele, pois este pode ser o maior inimigo do sucesso e Carlos da Maia pode confirmá-lo.”
 Marlene Costa
Opinião crítica

"O filme é muito fiel ao livro e essa é uma das coisas que mais gostei. No entanto, achei alguns comportamentos de alguns atores muito forçados. No geral, gostei.” 
Mariana Andrade

"Considero positivo que o argumento se tenha mantido fiel à história de Eça. Outro aspeto positivo que destaco é o facto das personagens serem facilmente identificáveis, quer no aspeto físico quer pelo seu comportamento, retratando assim de modo idêntico as personagens da obra.
Sara Lima

"O filme está bastante interessante e retrata os aspetos mais importantes da obra. Está de acessível compreensão e não foge ao que está apresentando na obra. Os cenários feitos em papel dão um ar interessante ao filme. É um filme bom. "
Marlene Costa

" É um filme bem representado e um bom "resumo" da obra. Foi muito interessante e incentivou-me a terminar de ler o livro porque concerteza há mistérios que o filme não representa."
Mariana Rodrigues


“Anikibóbó”


Uma das iniciativas que foi desenvolvida no 2º período foi a deslocação, no dia 2 de março, das turmas do 2º ciclo ao Braga Parque para assistir ao filme de Manoel de Oliveira “Aniki-bóbó”, experiência proporcionada pelo Plano Nacional do Cinema em parceria com os Cinemas Braga Parque. Os alunos gostaram muito desta atividade e do filme. A Diana Vale, do 5ºA, fez o seguinte comentário " Eu gostei do filme, porque é engraçado e não importa se é a preto e branco. Nunca pensei que um filme em 1942 fosse tão divertido."

Plano Nacional do Cinema

O Plano Nacional de Cinema (PNC) é uma iniciativa conjunta da Presidência do Conselho de Ministros, através do Gabinete do Secretário de Estado da Cultura, e do Ministério da Educação e Ciência, pelo Gabinete do Secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, e operacionalizado pela Direção-Geral da Educação (DGE), pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e pela Cinemateca Portuguesa — Museu do Cinema (CP-MC).

O Plano Nacional de Cinema (PNC) está previsto como um plano de literacia para o cinema e de divulgação de obras cinematográficas nacionais, clássicas, de autor, junto do público escolar e pretende formar públicos escolares, despertando nos jovens o hábito de ver cinema, bem como valorizá-lo enquanto arte junto das comunidades educativas.

Após candidatura em Julho de 2015, a EBSVT passou a integrar este Plano no ano de 2015/16, numa iniciativa da Biblioteca escolar e do Departamento de Ciências Sociais e Humanas.

terça-feira, 12 de abril de 2016

AUTOR/LIVRO DO MÊS - ABRIL


O 5ºD elegeu Ilse Losa e a sua obra para estudar e divulgar, orientado pela professora Conceição Bouçanova.

AUTOR/LIVRO DO MÊS - MARÇO


Eça de Queirós foi o autor escolhido para uma breve abordagem, pelo 11ºA, com diretrizes do professor Carlos Oliveira.

AUTOR/LIVRO DO MÊS - FEVEREIRO


O 5ºC abordou a vida e obra de João Pedro Mésseder, apoiado pela professora Conceição Faria.

As turmas A e B do 6º ano, com a professora Carmo Gonçalves, estudaram a vida e obra de Luísa Ducla Soares.

AUTOR/LIVRO DO MÊS - JANEIRO

Foi dedicado a Jorge Amado e à sua obra “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”. 
O 8ºE dedicou-se a esta tarefa, sob orientação da professora Glória Martins

CAMPEÕES DA LEITURA



Recursos


sexta-feira, 8 de abril de 2016

Boletim Informativo 2º Periodo


Aqui fica o boletim informativo referente a algumas das atividades desenvolvidas no 2º Período pela equipa das Bibliotecas escolares, professores e alunos.